quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Análise de documentário e poema. 6° e 7° anos (5ª e 6ª séries)

video

O Bicho - Manuel Bandeira

Vi ontem um bicho

Na imundície do pátio

Catando comida entre os detritos.

Quando achava alguma coisa,

Não examinava nem cheirava:

Engolia com voracidade.

O bicho não era um cão,

Não era um gato,

Não era um rato.

O bicho, meu Deus, era um homem.

Faça uma análise entre o vídeo e o poema, considerando o conteúdo trabalho no ano de 2008, em relação à urbanização e as divisões socioeconômicas do Brasil.

Conforme combinado, as postagens poderão ser feitas até quinta-feira (04/12) às 16h.

4 comentários:

Anônimo disse...

O vídeo mostra muito bem do que é a realidade e o poema tambem


Sávio

Anny caroliny disse...

Na minha opinião o video se trata,do mundo que nós vivemos hoje e vai explicando uma boa parte do que existe no planeta e mostra tambem o sofrimento daquelas pessoas que catam lixo,que catam lixo que aqueles ricos jogam.
Tambem fala muito do chinês que ele planta o tomate ,não na intenção de comer e sim de vende para ter o dinheiro em sua mão,O dono do supermecardo e sua mulher pensam em vender o tomate para obter lucro,mais oque a mulher quer mesmo é o lucro para comprar perfumes extraídos de flores que isso não pode acontecer pois está destruindo a natureza .
O poema fala quase a mesma coisa explica que quando você olha alguma coisa catando mexendo no lixo você pensa que é quem?Um gato, um cachorro, um rato...Não.... Um homem ele quer mostra que tanto que o homem trabalha pra ajudar a sua família e ainda tem que se sujeitar a catar lixo.

Luany disse...

Tanto o vídeo quanto o poema mostra que muitos seres humanos não têm uma alimentação correta , que muitos estão tendo que comer “restos” , o que é lixo para uns é comida para outros ,não é só os animais que comem o lixo muitos humanos passam por dificuldades e acabam tendo que comer esse lixo .

Maria Fernanda disse...

bom eu acho que o vídeo trata - se da alimentação das pessoas de hoje em dia, principalmente dos "pobres"
e que essas pessoas não se alimentam da forma correta, e sim de comidas estragadas, lixos, restos e etc. Essas pessoas não tem um trabalho que ganha dinheiro o suficiente e então não tem dinheiro para comprar comida para a familia dele, e sua familia acabam comendo sobras das outras familias.